• CMIW Textos

Como a pesquisa missionária pode servir melhor às agendas dos líderes locais?

por Stan Nussbaum

Discussões recentes no novo fórum Motus Dei sobre novos movimentos cristãos sinalizaram o problema de que tão poucos membros dos movimentos estavam participando da rede de pesquisa. Até agora, são quase todos homens de fora, homens brancos como eu. Um escreveu:

Estou em contato com vários movimentos que podem. . . querem entender e estar mais bem equipados para fazer pesquisas. Eu não acho que nenhum deles estaria interessado em movimento de pesquisa do tipo que ajuda o mundo a saber quantos movimentos existem ou quais podem ser suas características, por isso apenas dois grupos de líderes concordaram em participar agora e talvez mais outros dois em projetos no passado.

Minha sensação ao ler os tópicos aqui e os tipo de pesquisa que estão sendo propostos. . . tratam das necessidades internas dos movimentos para seu próprio crescimento e saúde.

A discussão trouxe de volta memórias de meus 24 anos na Global Mapping International (GMI) e nossa luta constante para explicar nosso ministério, porque “pesquisa missionária” significava coisas muito diferentes para grupos diferentes. Eu ofereço a seguinte tipologia de “pesquisa missionária” na esperança de que possa ajudar os leitores do boletim CMIW a se explicarem, bem como promover uma maior atenção a um tipo crucial, mas negligenciado, de pesquisa missionária.


Vamos classificar a pesquisa missionária pelas lacunas que a estão impulsionando. Para simplificar, menciono apenas quatro tipos comuns:

1. Uma lacuna no discernimento de um líder local ou organização sobre o que fazer a seguir;

2. Uma lacuna em um conjunto de dados estratégico;

3. Uma lacuna na literatura acadêmica;

4. Uma lacuna na lista de verificação de um doador.


A lacuna 1 é a lacuna negligenciada mencionada anteriormente. A lacuna 2 são PNAs (povos não alcançados), mapeamento de línguas, etc., que o GMI foi inicialmente projetado para servir. A lacuna 3 é o mundo acadêmico. A lacuna 4 é a pesquisa avaliativa, cada vez mais comum.

O problema crítico na comunidade de pesquisa missionária hoje é que os quatro tipos de pesquisa são isolados. Estrategistas e mobilizadores ocidentais veem que a lacuna 2 é abordada. Acadêmicos ocidentais cuidam da lacuna 3. Os doadores ocidentais exigem atenção à lacuna 4. Mas os "líderes locais" estão fora de sincronia com o Ocidente em todos os três pontos:

• Sua mobilização é baseada mais nas redes sociais do que na geografia;

• Eles querem estudos de caso curtos e úteis em vez de dissertações intocáveis sobre tópicos específicos;

• Eles querem uma avaliação que soe fiel às realidades locais, não uma avaliação em termos das categorias de estrangeiros.


Por que os líderes locais não promovem pesquisas que abordam a lacuna 1 eles próprios? Porque é um tipo desconhecido de "pesquisa missionária". O que eles sabem sobre pesquisas que abordam as lacunas 2, 3 e 4 não lhes servem. Será que nós envolvidos em informações para missões podemos ajudar esses líderes locais a imaginar uma pesquisa para a lacuna 1?


Estou iniciando algumas tentativas, uma delas é para pesquisas experimentais que os líderes locais constroem por si próprios (em inglês). O outro é um possível projeto de micro-pesquisa em quatro países africanos, com foco em tópicos de pesquisa atualizados mensalmente por um grupo de líderes em cada país.


Há também sinais encorajadores de que o tipo 3 está alcançando o tipo 1. Por exemplo, a declaração de missão do Oxford Centre for Mission Studies inclui, “responder às questões identificadas pela igreja [grifo meu] com pesquisa oportuna, estratégica e rigorosa.” Estou menos otimista em relação aos outros dois tipos, mas ficaria feliz se eu descobrisse que estou errado. Vamos ver como podemos estimular um ao outro em direção a mais pesquisas sobre a “lacuna 1”.




Stan é o terceiro a partir da direita nesta foto de alguns dos membros do

OC International Global Research Team, uma das muitas associações de pesquisa de Stan.


Saiba mais em https://www.globalcmiw.org/pt-br


Texto publicado na primeira edição de 2021 do boletim “O que você acha?”.

Um boletim trimestral da Comunidade Global focada em Informações para Missões.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo